Como Montar um Mercadinho Com Pouco Dinheiro Passo a Passo


Vamos te mostrar nesse artigo o passo a passo de como montar um mercadinho com pouco dinheiro e toda a estrutura necessária para você ter sucesso nesse ramo.

Os mercadinhos são estabelecimentos muito populares no Brasil e atendem ao público com uma variedade de itens do dia a dia das residências.

Por ser um negócio tipicamente de bairro, geralmente atrai muito movimento de moradores locais e muitos empreendedores desejam montar um mercadinho desses.

Por outro lado, há vários fatores que são decisivos na hora de abrir um mini mercado de bairro e você não pode deixar de observá-los.

Portanto, se você deseja ter sucesso nesse segmento, continue aqui e descubra o passo a passo de como montar um mercadinho com pouco dinheiro aí na sua região.

Como montar um mercadinho
Como montar um mercadinho

Como Montar um Mercadinho

O mercadinho, modelo de autosserviço com até 4 caixas, é um negócio responsável por aproximadamente 35% do volume total de vendas do setor de varejo.

Isso não é uma surpresa considerando os valores que pode alcançar: mercado de único caixa tem um teto de faturamento de até R$ 594 mil ao ano!

Já de 2 ou 3 caixas tem um teto de faturamento de R$ 594 mil e R$ 3,4 milhões ao ano, respectivamente.

Atualmente existem mais de 180 mil unidades pelo Brasil, um crescimento de 45% na área em 4 anos.

Visto dessa maneira, é um mercado que abraça novos empreendedores, sendo um negócio bastante lucrativo.

Perfil do Cliente

Como dito antes, o mercadinho é um negócio de bairro, tendo então um pequeno alcance de público.

Dessa forma, atinge a uma classe C e D, que busca basicamente comprar os itens que faltam em casa para a semana.

Vendo dessa maneira, esse público costuma estar presente no mercadinho constantemente, de forma a repor os itens de casa.

Nesse estabelecimento, buscam comodidade, praticidade e agilidade em um espaço compacto para suas necessidades.

Isso é um resultado comum da estabilidade da moeda brasileira: compram com frequência no mercadinho (tendo tícket-médio de R$ 42), ao invés de comprar em super ou hipermercados para estocagem.

Dessa forma, o mercadinho costuma contar com um público fixo.

➡ Veja Também: Como montar um Açougue

Concorrência

Dentro do mercado local, os principais concorrentes são outros mercadinhos na região, que oferecem melhores preços ou maior diversidade de produtos.

Em certas situações, eles podem suprir a clientela com um produto que você não possui.

Já a concorrência indireta são os super e hipermercados, que obviamente oferecem maior pluralidade de produtos.

Dessa forma, é importante que localize seu estabelecimento em bairros mais afastados dos grandes centros.

Oportunidade: bairros e ruas sem um mercado para suprir suas necessidades e/ou necessidade por produtos que o mercado local não possui, tendo melhores preços.

Ameaça: mercadinhos com disputa direta de clientela, além dos super e hipermercados.

Fornecedores

Tendo uma grande pluralidade de produtos para atender o público, é óbvio que o dono de mercadinho não vai comprar o estoque de cada marca.

Dessa forma, é importante buscar distribuidoras que trabalham com várias delas.

Nessa busca, avalie as marcas oferecidas e a assistência que oferecem, entenda como funciona a distribuição e descubra o histórico da distribuidora.

Assim, você estabelece uma parceria de confiança e com os melhores preços.

Os principais fornecedores são:

  • Megafort
  • Martins Atacado
  • Distribuidora Medeiros
  • Nova Safra Food Service
  • CEASA (Centrais de Abastecimento do Estado)
  • Fornecedoras locais

Além disso, você pode pesquisar fornecedoras por produtos nesse site.

Obs: um mercadinho possui, em média, cerca de 20 fornecedores.

Como abrir um mercadinho
Como abrir um mercadinho

Produtos e Serviços

Quanto aos produtos e serviços, é importante que o dono dê atenção aos desejos e necessidades dos clientes.

Entretanto, há itens comuns, obtidos em atacadistas, distribuidores ou direto da indústria, que devem compor as estantes:

  • Hortifrutigranjeiro
  • Laticínios (leite e seus derivados)
  • Limpeza: sabão em pó, detergente líquido, desinfetante, amaciante de roupas, água sanitária, esponja, lã de aço, etc
  • Higiene: shampoo, condicionador, desodorante, sabonete, cremes, loções, absorventes, cotonetes, creme dental, papel higiênico, escova de dentes, etc
  • Bebidas: suco em pó, suco pronto, suco concentrado, refrigerante, água mineral (e com gás), cerveja, chá pronto, energético, etc
  • Alimentos em geral: manteiga, polpas, extrato de tomate, açúcar, sal, feijão, arroz, iogurte, leite condensado, farinha, biscoitos, salgadinhos, café, etc
  • Entre outros produtos

Principais marcas desses produtos: Limpeza (Omo, Ypê, Brilux); Higiene (Seda, Rexona, Gilette, Nívea, Sorriso, Johnson & Johnson); Bebidas (Coca Cola, Indaiá, Schin, Skol, Smirnoff), etc.

Estrutura Necessária

Dentro do estabelecimento, deve haver espaço para livre trânsito dos clientes e movimentação dos funcionários.

Por exemplo, o funcionário deve repor uma prateleira sem que impeça o caminho do cliente.

Dessa forma, o tamanho mínimo de um mercadinho deve ser de 40-50 m² e o tamanho máximo de 300 m².

Se ultrapassar esse tamanho, o mercadinho é enquadrado como mercado ou supermercado, tendo outra legislação.

De qualquer maneira, o espaço deve comportar os seguintes cômodos:

  • Área de vendas, onde são instalados os equipamentos e produtos, sendo subdivididos por mercadoria
  • Área de estoque, onde ficam os produtos para giro de vendas e onde são recebidas as mercadorias
  • Setor de caixas, onde se localizam também pequenos produtos (balas, doces, chocolates, cigarros, isqueiros, etc)
  • Administrativo, onde ocorre a administração do mercado, atendimento de fornecedores e armazenamento de documentos
  • Área de carrinhos e cestas
  • Banheiro/vestiário para funcionários

Máquinas e Equipamentos

Considerando que os maiores gastos devem ser direcionados para os produtos, é importante contar com uma estrutura base econômica.

No entanto, isso não significa não contar com os principais equipamentos de qualidade.

O principal foco é a área de venda, o que envolve gôndolas, prateleiras, paletes, balcão refrigerador, geladeiras ou freezers, estufas, fruteiras e balcão de atendimento.

Outros equipamentos variam conforme os produtos oferecidos.

Além disso, é necessário garantir os equipamentos para venda: carrinhos e cestinhas, além da impressora de cupom fiscal, máquinas de cartão, leitor de código de barras, balança eletrônica, computadores e software de vendas.

O custo total dos equipamentos pode chegar a R$ 125 mil, mas o valor pode ser menor para um espaço menor.

Além disso, você pode contar com fornecedores de equipamentos e máquinas, como:

  • Casa Magalhães
  • JJ Equipamentos
  • Dallas Equipamentos
  • Sibéria Equipamentos
  • MVK (grande fornecedor de gôndolas)
  • Etc.

Equipe de Trabalho

Apesar de comumente ser um negócio familiar, é importante que o mercadinho possua uma pequena equipe para lidar com as mercadorias.

Geralmente, essa equipe é formada por 5-8 pessoas, que se distribuem entre:

  • Atendente: deve possuir raciocínio lógico, habilidade com vendas e com registro de compras. Além disso, deve ser capacitado para lidar com a máquina registradora e o software de venda, caso o mercadinho possua um;
  • Repositor: deve apresentar agilidade na reposição dos produtos, sem deixar a prateleira em falta. Pode fazer a função de estoquista
  • Empacotador: deve ser ágil no empacotamento dos produtos, sabendo colocar certos produtos em sacolas diferentes
  • Entregador: demonstrar agilidade para entregar, sempre mantendo o produto intacto durante o transporte. Caso utilize de transporte motorizado, deve ter noções de direção positiva
  • Equipe de limpeza: deve sempre se encontrar a postos para manter o local e as prateleiras sempre limpas.

Todos esses funcionários devem ser devidamente registrados e receber os benefícios das categorias.

Tipos de Mercadinhos

Dentro desse modelo, há três tipos de loja: mercearia, empório e mercadinho.

A mercearia é a menor dentre eles, oferecendo poucos itens para um público que busca reposição doméstica básica.

Já o empório oferece uma diversidade maior de produtos, geralmente variando entre secos, molhado e especiarias para culinária.

Dessa forma, costuma se estabelecer em mercados centrais, que contam com grande fluxo de clientes.

Por fim, há o mercadinho, o mais completo entre os três, pois vende quase todos os itens necessários em casa.

Onde montar um mercadinho
Onde montar um mercadinho

Onde Montar um Mercadinho

Como dito antes, é necessário que o mercadinho apresente um espaço amplo para entrada e saída de funcionários e clientes.

Da mesma forma, os produtos devem ser bem dispostos e distribuídos por categoria.

Além disso, é necessário avaliar a existência de grande concorrência no local, sendo indicado a instalação do mercadinho distante dos grandes centros.

No entanto, também não deve se distanciar do cliente, mantendo boas vias de acesso para veículos.

Inclusive, será excelente se tiver um espaço para estacionamento dos veículos.

Outros pontos a serem considerados são:

  • Ser um local seguro para abrir até tarde
  • Estar próximo de uma rua movimentada
  • Ser um lugar visível para clientes e futuros clientes (se tiver uma fachada com o nome do mercadinho, melhor ainda)

Quanto a legislação, o cadastramento na receita federal e obtenção do CNPJ varia conforme tamanho do espaço.

Investimento Inicial

O investimento inicial varia conforme o porte do mercadinho entre 50 m² e 300 m².

Dentro disso, é necessário somar os custos de equipamento, fornecimento de produtos, folha de pagamento, valor para abertura da empresa, etc.

Assim, o investimento mínimo chega a ser de R$ 20 mil, podendo chegar a R$ 300 mil.

Além disso, é importante manter um capital de giro para reposição de estoque, investimento em diferentes produtos, promoções, imprevistos, etc.

Documentação Para Abrir um Mercadinho

Para começar, é necessário enquadrar seu estabelecimento como minimercado, o que é feito pelo CNAE.

A identificação é 4712-1/00, que agrupa minimercados, mercearias e armazéns.

Além disso, é necessário ter a seguinte documentação:

  • CNPJ na Secretária da Receita Federal
  • Registro na Junta Comercial
  • Registro na Secretaria Estadual da Fazenda
  • Inscrição estadual pela Receita Estadual
  • Alvará de localização e licença sanitária na Prefeitura
  • Autorização pelo Corpo de Bombeiros
  • Cadastro na Caixa Econômica Federal
  • Indicação de Responsabilidade Técnica

Considerações Finais

Por fim, o passo final de como montar um mercadinho é simples: divulgação.

Seja no boca a boca ou panfletagem, você deve investir no público local, de forma a manter uma lista de clientes fiéis aos seus serviços.

Esse artigo foi útil para você?

Eu consegui te ajudar de alguma forma? Se sua resposta for “sim”, então curta e compartilhe esse artigo nas suas redes sociais.

Dessa forma, você ajuda nosso blog a crescer e propaga nossa mensagem para mais empreendedores.

Te desejo sorte e sabedoria para montar o seu negócio!

Até mais!

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × dois =